Ensaio

Faça seu cadastro ou login para download do ensaio

Empreender é jardinagem avançada

Há tempos venho estudando sobre as técnicas da cultura do bonsai inspirado pela entusiástica paixão de anos do meu pai. Na tradução do japonês para o português bonsai significa ‘árvore em bandeja’. É intrigante a capacidade do ser humano de recriar em miniatura uma réplica perfeita de uma árvore adulta. Mas um bonsai não é apenas uma árvore em um vaso, é mais que isso. Cultivar bonsai significa conhecer de jardinagem avançada e, aí é que vem a minha curiosidade da cultura do bonsai em comparação com o empreendedorismo ágil.

 
empreendedorismo e jardinagem
 
Pensar apenas em estabeler uma empresa, com um ponto comercial viável, destacar-se com preços e promoções acessíveis e principalmente fazer propaganda de um produto legal, não é o que dá resultados extraordinários hoje em dia. Ao mesmo tempo, uma empresa dentro de uma bandeja não é garantia de sucesso em lugar algum. Já foi o tempo em que a bodega (boteco) ou o ‘mercadinho’, a mercearia, o botequim ou para os mais antigos ‘a taberna’, funcionava como uma bandeja.
 
Empreender em dias atuais, principalmente nesse rincão querido que é o Brasil, exige muito mais aplicação do empreendedor que apenas plantar sua árvore. Empreender é jardinagem avançada, requer conhecimento sobre botânica, meteorologia, silvicultura (estudo das árvores), design, manejo ambiental, física, enfim, empreender assim como cultivar bonsai é tarefa que demanda disciplina, exaustão, trabalho, ardor, suor e muita paixão.
 

‘Um bonsai deve ser uma réplica artística de uma árvore natural, mas em miniatura. Deve simular os padrões de crescimento e os efeitos da gravidade sobre os galhos, além das marcas do tempo e estrutura geral dos galhos. essencialmente é uma obra de arte produzida pelo homem através de cuidados especializados.’

A riqueza aplicada ao cultivo do bonsai para alguns é como uma elevação espiritual, algo místico, mágico, pois a energia que provem das plantas é única. Para outros bonsai nada mais é que um hobby, um estilo de vida aplicado ao estudo constante das plantas, da poda, da arquitetura e da modelagem.

Estudando e conhecendo mais sobre a cultura do bonsai consegui sentir que o universo do empreendedorismo ágil é como cultivar bonsai. Algumas pessoas fazem do empreendedorismo ou do ágil uma competição, como se precisassem provar que são bons, ou se colocam como artistas e pensam; “um dia, meu trabalho será reconhecido”. Quem lida profissionalmente com bonsai tem a necessidade de mostrar seu trabalho e quer que ele seja bem visto. Mas esse não é o objetivo, é uma consequencia da aplicação e do aprendizado contínuo.

Existe uma grande diferença entre o orgulho positivo e a soberba, orgulho mau. Temos de ter orgulho quando conseguimos um bom resultado e, por que não, mostrá-lo ao mundo. Não devemos nos considerar acima das opiniões e críticas dos outros.

O empreendedor ágil que se julga um grande artista está fadado a ser medíocre, pois considera o seu ponto de vista. Todo aprendiz tem muito a ensinar e todo mestre, muito a aprender.

O empreendedor bonsaísta é aquele que sabe escolher o vaso correto para plantar sua árvore. Sabe o quanto de luz solar sua árvore deve tomar durante o dia e quanto de água ela deve receber. Portanto, um empreendedor bosaísta é aquele que enxerga longe, que se preocupa com a longevidade do seu bonsai.

Nessa breve reflexão dou início a uma série de artigos que estou escrevendo sobre a cultura do bonsai e da gestão empreendedora ágil. Como diz um amigo meu: antes uma excelente metáfora que um lamaçal de coisas a decifrar. Em última análise, acolha o seu bonsai ;-)